Latest Posts:

Panda Loach - Protomyzon pachychilus | Barbatanas Blog

Nome Comum: Panda Loach; Bótia - Panda

Nome Científico: Protomyzon pachychilus


Biologia

A Bótia - Panda é um peixe de 6.5cm que habita regiões de águas rápidas e bem oxigenadas do Sul da China. 
A forma do seu corpo diz-nos, logo à partida, que tem um estilo de vida mais próximo ao fundo e a sua boca informa-nos que raspa rochas e outras superfícies para se alimentar.
É encontrado em agregações pequenas, sendo que, de tal forma, devemos mantê-los em grupos de 4-6 indivíduos no aquário, aquário este que não deve ser mais pequeno que 54L, uma vez que, apesar de serem pequenos e pacíficos, valorizam o seu espaço e também, desta forma, poderemos fornecer as condições típicas de cursos de água rápidos.

Um aquário típico para esta espécie seria um onde o turnover do filtro/bomba de circulação seja 10 - 15 vezes o volume do aquário por hora, a temperatura não exceda os 24ºC (e se exceder, por um período curto e em que o Oxigénio Dissolvido não seja afectado) e a água seja dura. A decoração seria constituída por areia fina e areão de pequena granulometria, seixos de vários tamanhos e, apesar de não ser obrigatório, a utilização de plantas de folhas largas e robustas (Anúbias, cryptocoryne, fetos) será uma mais valia.

Um facto interessante desta espécie é a diferença entre indivíduos juvenis e adultos. Os primeiros apresentam bandas brancas e pretas, cativando o olho do aquariófilo, mas à medida que o peixe amadurece, a sua coloração começa a migrar para tons mais castanhos com listas transversais mais ou menos aleatórias, mas não menos interessantes.

Uma vez que é apenas encontrada em 3 regiões da China, o seu estatuto de protecção é como"Vulnerável", apesar de na lista da IUCN ser caracterizada como "Pouco Preocupante". Como tal, aconselha-se aos leitores, adquirir estes lindos peixes, apenas se possuírem possibilidades para tal.

Parâmetros ideais
Temperatura: 20- 24ºC
pH: 6.5 - 7.5
Dureza: 25º DH

Alimentação
São omnívoros, onde na Natureza se alimentam de algas que cresçam nas rochas e respectivos micro-organismos associados a estas.
No aquário deve ser fornecida uma dieta herbívora, quer com o fornecimento de Spirulina quer com a existência de algas nas superfícies. Por esta razão, manter a Bótia - Palhaço num aquário maduro será o mais indicado.

Reprodução
Simples e curto - Não registado em aquário.
Complexo e longo - As fêmeas parecem ser mais robustas quando ovadas, ao contrário dos machos.
Se quiserem tentar a reprodução desta espécie, talvez seja interessante começarem por recriar as condições de rápidos e terem a certeza de que existem diversos buracos e rachas onde possíveis ovos e larvas se possam esconder e abrigar. Mais uma vez, um aquário maturado será o indicado e rochas cobertas de algas também será uma obrigatoriedade.
Começando com um grupo de 6 indivíduos, a probabilidade de ambos os géneros estarem presentes é claramente mais elevada que escolher dois possíveis exemplares na loja.

Se tiverem mais informações acerca da reprodução, são claramente bem-vindas!

Fiquem bem e... Até à próxima!
Share on Google Plus

About João Figueiras

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário