Latest Posts:

Tetra Néon - Paracheirodon innesi | Barbatanas Blog

Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Characiformes
Família: Characidae
Género: Paracheirodon
Espécie: Paracheirodon innesi



Biologia

O néon, peixe-néon, tetra-néon ou como o queiram chamar, é um pequeno tetra do Rio Amazonas e rios adjacentes a este, que atinge cerca de 4cm. Ao contrário do seu primo Tetra-Cardinal, a banda vermelha do Néon chega apenas até meio do corpo. 
É um peixe de cardume, e como tal, aprecia a companhia de outros da mesma espécie, sendo que nunca se deverá manter menos de 5 exemplares, pois os peixes tornam-se assustadiços e ficam sob constante stress.

Aprecia alguma sombra no aquário, quer seja pela presença de plantas flutuantes, quer pela existência de troncos ou ramos como decoração no aquário. 

Considerado um peixe para iniciantes, a sua manutenção não é complicada, tendo em conta que se mantém uma regularidade semanal de trocas de água e uma boa manutenção do filtro - que de qualquer forma nunca deveria ser menos que isto.

Na Natureza é encontrado em águas ácidas, de baixa dureza e pouca corrente, no entanto, as variedades actualmente presentes na indústria, foram fortemente reproduzidas em cativeiro, tornando estes factores um pouco mais flexíveis. Poderemos no entanto apontar para um pH entre 5.5 e 7.5 (preferencialmente entre os 6 - 7) e uma temperatura entre 22 - 28ºC.

A sua personalidade pacífica, cores intensas e comportamento de cardume, tornam o néon um excelente peixe para um aquário comunitário.

Alimentação
Actualmente, a sua dieta é bastante fácil de cobrir. Devemos sempre apontar para um alimento que caiba na sua boca, tal como flocos, ou granulado pequeno. Como alternativas vivas/congeladas, Cyclops, Daphnia, microvermes, larvas de vinagre, larvas de mosquito, entre outros tantos alimentos vivos de pequenas dimensões.

Reprodução
Apesar das diferenças entre os géneros não ser das mais óbvias, quando existem fêmeas ovadas no cardume, são rapidamente identificadas, pela barriga bastante roliça e também pela linha azul iridescente, que em vez de ser mais ou menos rectas, torna-se bastante curvada, acompanhando assim, a curvatura da barriga.
A sua reprodução é bastante semelhante a tantos outros peixes de cardume de água doce, tal como o Danio Zebra, em que os adultos podem desovar em cardume, largando os ovos em mops de desova, ou plantas de folhas pequenas.

Os adultos, dada a oportunidade, comerão os ovos, daí ser necessário um aquário apropriado, para aumentar a taxa de sucesso na criação.
A alimentação das crias é também muito semelhante a outros ovíparos de pequenas dimensões - dêm uma vista de olhos na secção de alimentação das larvas de danios nesta outra publicação do Barbatanas.
Ora, em quase tudo semelhante, as diferenças encontram-se no estímulo para a desova. Regra geral, uma troca de água de 50% deverá ser suficiente (tal como nas Corydoras aeneus, simula a época das chuvas, não fossem ambos os peixes do Amazonas), no entanto, caso na manhã seguinte ainda não existam ovos pelo aquário, um truque poderá ser fazer a troca de água com um ciclo luminoso curto.
Se ainda assim não resultar, tentem brincar com os parâmetros da água, tal como o Seriously Fish recomenda.

E bem, como podem ver, o néon é simplesmente um peixe fantástico. Uma última dica que vos posso dar, é para manterem os Néons APENAS num aquário ciclado (obviamente), mas acima de tudo, maturado o suficiente, caso contrário, poderão ter dissabores.

Divirtam-se com este peixinho que tanta cor trará ao vosso aquário, mas nunca se esqueçam, apesar de ser barato, é uma vida que depende de vós inteiramente! Nunca se esqueçam que não estão a lidar com gadgets e sim com seres vivos!

Fiquem bem e... Até à próxima!
Share on Google Plus

About João Figueiras

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário

Most Trending