Latest Posts:

Danio Zebra - Brachydanio rerio | Barbatanas Blog

Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Cypriniformes
Família: Cyprinidae
Género: Brachydanio
Espécie: Brachydanio rerio

O Danio-Zebra é dos peixes mais comuns para quem quer começar a iniciar-se na aquariofilia. É resistente, activo, barato, come de tudo e acima de tudo, dá um excelente peixe de comunitário, ou seja, é bastante pacífico para outras espécies, resistindo a um grande leque de temperaturas e outros parâmetros.

Biologia

O danio é um pequeno peixe de cardume, que atinge não mais de 6cm, no habitat selvagem habita cursos de águas rápidas do Continente Asiático. Sendo um peixe que prefere viver em grupos, recomenda-se em manter não menos de 6 indivíduos.
Relativamente aos parâmetros da água, prefere:

Temp.: 18ºC - 24ºC
pH: 6 a 8
GH: 8 a 10

Dieta

Não é esquisito relativamente à oferta de alimento, mas como qualquer outro animal, uma dieta variada é um excelente promotor da saúde e bem-estar.

Aceita uma variadíssima quantidade de comidas industrializadas, nunca esquecendo o facto de que esta tem de ter tamanho suficiente para que lhe caiba na boca.

Reforçar a dieta com fornecimento de alimento vivo/congelado é uma excelente maneira de manter os peixes saudáveis e ávidos na hora da alimentação. Para esta espécie, daphnias, cyclops, bloodworm e artémia-salina são boas escolhas.

Reprodução

É um peixe extremamente prolífero, sendo que sem muito esforço desova regularmente no aquário. No entanto, se quisermos levar os pequenos ovos para a frente, existem algumas medidas que podemos adoptar para aumentar a taxa de sobrevivência.

Uma delas é separar um casal para outro aquário (10 - 15L é suficiente) ou deixar todo o cardume nesse aquário (fêmeas são geralmente bastante roliças quando carregam ovos). Para se conseguir uma maior quantidade de ovos e uma boa taxa de fertilização, podemos condicionar os peixes antes de os colocar no aquário destinado à reprodução, para isso, fornecendo-lhes alimento vivo/congelado durante o período de uma semana.

No aquário deverão colocar apenas um aquecedor e termómetro, filtro de esponja (de preferência), um tufo grande de musgo de java (ou mop de desova) e deverão cobrir o fundo de berlindes. Estes últimos são importantes para impedir que os progenitores comam os ovos - dada a oportunidade, devoram-nos.

A desova, geralmente ocorre ao nascer do sol, sendo que a meio da manhã já será possível retirar os pais. Os ovos, transparentes, depositam-se no fundo do aquário ou entre os tufos de plantas e eclodirão em 24-48h, dado que a temperatura esteja em 24/25ºC.

Alimentação das Larvas

Larvas de Danio Zebra
Assim que nascem, os pequenos pseudo-peixinhos ficam presos ao fundo devido ao peso do saco-vitelino, assim sendo, só se deverão começar a alimentar os alevins, após estes começarem a nadar (entre 1 a 3 dias após a eclosão). As larvas são demasiado pequenas para comerem flocos ou granulado e a melhor opção para as alimentarmos, será uma cultura de infusórios preparada previamente. Existem também outras alternativas (como gema de ovo cozida) ou alimento líquido para crias de peixes industrializada (é uma espécie de leite). Atenção que esta é uma altura em que devem alimentar as crias várias vezes ao dia (como deveriam fazer com qualquer peixe de qualquer forma), e assim sendo, manter a qualidade da água é extremamente importante!

Uma semana depois, já poderemos começar a fornecer náuplios de artémia salina (podem comprar ou eclodir artémia em casa) ou alimento em pó apropriado a crias de ovíparos.

Daqui para a frente devem fornecer alimento adequado ao tamanho da boca dos vossos bebés, sendo que a fase mais difícil de alimentar (na minha opinião) é durante a altura em que apenas conseguem comer infusórios, mas é aqui que o musgo de java se torna extremamente útil! Em plantas que fazem densos tufos (casos dos musgos, ceratophyllum, guppy grass, por exemplo), cresce uma panóplia de microrganismos que nos irão ajudar a encher a barriguinha dos nossos danios bebés.

Após 3 a 6 meses (dependendo da quantidade e qualidade de comida fornecida, bem como qualidade da água e espaço disponível), os vossos danios caseiros atingem a maturidade sexual e estarão prontos para dar início a mais um ciclo da vida!

Share on Google Plus

About João Figueiras

The author studied Marine Biologist and is a fishkeeper since the age of 12. The most exciting aspect of the hobby for him is to breed fish and develop certain strains of fish and invertebrates.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Enviar um comentário

Most Trending